Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

M(ã)emórias da Maria Mocha

Blogue pessoal que aborda o universo feminino, maternidade, adolescência, resiliência, luta e superação do cancro, partilha de vivências, vida familiar e profissional... e alguma reflexão com humor à mistura.

M(ã)emórias da Maria Mocha

Blogue pessoal que aborda o universo feminino, maternidade, adolescência, resiliência, luta e superação do cancro, partilha de vivências, vida familiar e profissional... e alguma reflexão com humor à mistura.

Isto é verdade?

Li no FB que o Trump declarou à CNN que “…todo o investimento realizado durante décadas pelos americanos na base aérea e espaço envolvente e o não cumprimento das regras básicas de manutenção da ilha por parte de Portugal dá aos EUA o direito à posse do território por usucapião.”

 

Isto é verdade? Quantos são hoje? Já é carnaval? Dia 1 de abril? 

 

Gente? 

 

E não sendo verdade (o mais certo!), como é possível haver quem se divirta a inventar este tipo de notícias? Acho que ainda é mais lastimável inventarem isto do que o burgesso o dizer, porque dele já começamos a estar habituados a todo o tipo de alarvidades. 

 

 

 

 

Um alerta! (Se é que não vos aconteceu já também!)

Ontem fiz bacalhau à brás para o jantar. Mas como não tinha bacalhau desfiado em casa (que é mais prático), fui comprá-lo no fim do dia de trabalho. 

 

E lá fui eu, com as manias de escolher também pela qualidade e não só pelo preço, vasculhar todos os produtos que havia à venda. Havia um mais barato, de marca branca, mas tinha em letras garrafais na embalagem "PALOCO". Sei que o paloco é um sucedâneo do bacalhau, mas não é bacalhau. O pessoal em casa podia dar pela diferença e era um problema se não gostassem. Eu não sou nada esquisita e de certezinha que me saberia igualmente bem, mas o pai e os filhos já não é tanto assim.

 

16508618_515446588626065_3582525456981700189_n.jpg

 

Por isso, apesar de me dizerem ser excelente a relação qualidade-preço desse tal de paloco, decidi antes comprar bacalhau. Decidi-me por este da imagem acima, que apregoava ser de cura tradicional portuguesa e ainda por cima cá em baixo dizia que não continha fosfatos (que eu imagino que deve ser uma coisa mesmo muito muito má...). E foi assim que eu acreditei que me queriam vender o melhor bacalhau do mercado. 

 

Já em casa, começo a preparar o jantar. Quando "arrebanho" a embalagem do bacalhau para colocar este no tacho, vejo isto:

 

16682003_515446605292730_1630310002468990209_n.jpg

 

Conseguiram ler as letrinhas minúsculas? Perceberam o drama? No canto superior esquerdo, dizem-me que afinal comprei PALOCO!

PALOCO???

Façam-me um favor. Olhem lá outra vez para a parte dianteira da embalagem. Sou eu que sou muito burra ou vocês também pensariam que estavam a comprar bacalhau? Realmente, não está lá escrito BACALHAU, mas também não está PALOCO em letras garrafais como encontrei nas marcas brancas. Se isto não é publicidade enganosa, vou ali e já venho. E atenção que nem quero dizer que a "xico-espertice" (neste caso também se pode chamar de marketing, não é?) seja só desta marca. Calhou ser esta, mas admito que as outras também possam fazer o mesmo. Acham isto admissível? É, né? Está lá escrito atrás que o ingrediente é paloco, portanto é admissível... Só acho que deveriam haver regras mais rígidas nestas coisas, como seja a obrigatoriedade de identificar em letras bem legíveis o produto. 

 

Finalmente entendi na pele o que é comprar "gato por lebre". Ou antes, paloco por bacalhau... Mas digo-vos uma coisa. Cá em casa ninguém deu pela diferença! Essa é que é essa!   (A não ser eu, que sabia da troca...  Prefiro bacalhau.)

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

DIREITOS DE AUTOR (Decreto-Lei n.º 63/85 com as posteriores alterações)

Maria Mocha é o pseudónimo de uma mulher que, de vez em quando, gosta de deixar os pensamentos fluir pela escrita, uma escrita despretensiosa, mas plena dos sentimentos e emoções com que enfrenta a vida. Assim, as criações intelectuais da Maria Mocha publicadas (textos, fotos) têm direitos de autor que a mesma quer ver respeitados e protegidos. Eventuais créditos de textos ou fotos de outros autores serão mencionados. Aos leitores da Maria Mocha um apelo: leiam, reflitam sobre o que leram, comentem, mas não utilizem indevidamente conteúdos deste blog sem autorização prévia da autora. Obrigada.

Calendário

Fevereiro 2017

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens