Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

M(ã)emórias da Maria Mocha

Blogue pessoal que aborda o universo feminino, maternidade, adolescência, resiliência, luta e superação do cancro, partilha de vivências, vida familiar e profissional... e alguma reflexão com humor à mistura.

M(ã)emórias da Maria Mocha

Blogue pessoal que aborda o universo feminino, maternidade, adolescência, resiliência, luta e superação do cancro, partilha de vivências, vida familiar e profissional... e alguma reflexão com humor à mistura.

A Barbie ("Alservando"... #5)

 

 

Hoje gostaria de falar-vos na Barbie. Barbie é o nome "artístico" que lhe vou dar.

 

A Barbie é uma colaboradora relativamente nova lá no estaminé, em tempo no serviço e em idade. Ainda não tem 30 anos e foi recentemente contratada. 

 

A Barbie não sabe nada de nada. Tudo sem exceção faz confusão à sua cabecinha de boneca. É basicamente uma inútil com pouca vontade de aprender. Temos que lhe explicar tudo e tudo faz com má vontade como se lhe estragasse a beleza. Parece dizer, entediada, cada vez que lhe é atribuída uma tarefa, "não foi para isso que a minha mãezinha me criou".

 

A Barbie é linda e bem feita. Alta, magra, parece uma modelo. Só lhe falta um bocado de cú, sinceramente. Deve ser por não comer. Sempre que fazemos lanches no trabalho, à vez, a Barbie recusa-se sempre a comer. Talvez tenha medo que lhe calhe a ela um dia ou talvez simplesmente comer não seja a sua praia. O cú enfesado faz adivinhar isso. É uma pena. Ela é perfeita. Só lhe falta um cú mais redondinho. No outro dia, subiu-se-me um "sistema nervoso" de ver que ela não comia, que até disparei "Quem não é para comer, não é para trabalhar", frase velha e batida que sempre ouvi na minha casa. E tão verdadeira! Confirmada pela Barbie. (Tenho este problema de não segurar as palavras quando fico com o "sistema nervoso". )

 

A Barbie move-se devagar, pavoneia-se no alto dos seus saltos de 20 cm, esguia e altiva. Faz tudo devagar. Trabalha devagar, fala devagar, baixinho, caminha devagar, talvez até fod@ devagar ou nem o faça porque lhe borra a maquilhagem.

 

A Barbie não conversa com ninguém... do sexo feminino. A sério! Juro! Não consegue estabelecer um diálogo com nenhuma de nós. E nós bem tentamos. No entanto, com os homens é outra conversa. Procura-os e é ao lado de qualquer um deles, sem exceção, que estabelece sempre amena cavaqueira. Nem parece a mesma. Transfigura-se. Até acelera o estilo habitualmente parado. Reparei hoje nisso. Aquilo intrigou-me, marcou-me. Será coquetterie? Serão só manobras de sedução? Ou sentir-se-á genuinamente mais confortável com homens? Achará que nós, mulheres, temos ciúmes da sua beleza e joga à defesa connosco? Eu cá não! Até gosto tanto de ver mulheres bonitas! Terá ela tido alguma má experiência? 

 

Eu e esta minha mania de tentar entender a natureza humana! Não descanso enquanto não souber o que pode justificar ela não lidar bem connosco, as suas "sisters in arms". Prometo que lhe hei de perguntar se ela foi criada por homens ou tem irmãos homens ou qualquer outro contexto que explique aquele comportamento. Assim ela me responda... Senão, recorro a um homem. 

 

 

29 comentários

Comentar post

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

DIREITOS DE AUTOR (Decreto-Lei n.º 63/85 com as posteriores alterações)

Maria Mocha é o pseudónimo de uma mulher que, de vez em quando, gosta de deixar os pensamentos fluir pela escrita, uma escrita despretensiosa, mas plena dos sentimentos e emoções com que enfrenta a vida. Assim, as criações intelectuais da Maria Mocha publicadas (textos, fotos) têm direitos de autor que a mesma quer ver respeitados e protegidos. Eventuais créditos de textos ou fotos de outros autores serão mencionados. Aos leitores da Maria Mocha um apelo: leiam, reflitam sobre o que leram, comentem, mas não utilizem indevidamente conteúdos deste blog sem autorização prévia da autora. Obrigada.

Calendário

Abril 2017

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens