Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

M(ã)emórias da Maria Mocha

Blogue pessoal que aborda o universo feminino, maternidade, adolescência, resiliência, luta e superação do cancro, partilha de vivências, vida familiar e profissional... e alguma reflexão com humor à mistura.

M(ã)emórias da Maria Mocha

Blogue pessoal que aborda o universo feminino, maternidade, adolescência, resiliência, luta e superação do cancro, partilha de vivências, vida familiar e profissional... e alguma reflexão com humor à mistura.

Billboard Women in Music 2016

(Sim, o post está inserido na rubrica de segunda-feira!  Leiam e, acima de tudo, vejam o vídeo, que vale a pena.)

 

Hoje partilho excertos do discurso da Madonna aquando do prémio "Mulher do Ano 2016" que lhe foi atribuído na semana passada pela Billboard. Fala com emoção sobre o lugar das mulheres na sociedade, sobre sexualidade no feminino, sobre feminismo, sexismo e misoginia, conceitos que se confundem um pouco com a sua história de vida, conforme conta.

 

Curiosamente contactei com este vídeo através da minha filha. Acho que já tinha dito que criei uma feminista... 

 

Goste-se ou não do trabalho da Madonna e considere-se ou não que tem talento, não há dúvida de que é uma mulher inteligentíssima que conseguiu contornar alguns tabus e que construiu uma carreira sólida e duradoura. Uma self-made woman! Porque é que há de haver só self-made men?  

 

As palavras da Madonna proporcionam alguma reflexão e a mim até uma lagrimita (também não é difícil...). Vêm no sentido daquilo que tenho vindo a falar, nomeadamente sobre a mulher ter que respeitar determinados parâmetros ao nível da imagem e a necessidade de autocensurar aspetos da sua sexualidade. Aconselha ela a certa altura, com ironia, a propósito do "play the game" que as mulheres têm que respeitar para se enquadrarem na sociedade: "Nunca, eu repito, nunca compartilhe as suas fantasias sexuais". Para dizer, no fundo, que os homens podem, nós não. Agradece ainda o apoio dos fãs desta forma: "Thank you for acknowledging my ability to continue my career for 34 years in the face of blatant sexism and misogyny and constant bullying and relentless abuse." 

  

Mesmo muito ao de leve, acho que já por aqui transgredi esta coisa de a mulher ter que ser comedida naquilo que partilha com o mundo sobre sexualidade. Não duvido que para alguns e algumas puritanos(as) aceitadores da ordem vigente, eu serei praticamente uma puta doidivanas libertina. Que seja! Pelo menos sou uma libertina sexualmente satisfeita e profissionalmente realizada. Muuuaaahhhhh!!!

 

 

Para quem percebe bem inglês, aconselho a ver o vídeo integral aqui em baixo. Como hão de reparar, o anterior foi ridiculamente alvo de alguma censura alguns cortes: omite piadas como "sex with a banana" ou "something hard between my legs".  I wonder why... 

 

Ganda Madonna! You still rule!

 

 

26 comentários

Comentar post

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

DIREITOS DE AUTOR (Decreto-Lei n.º 63/85 com as posteriores alterações)

Maria Mocha é o pseudónimo de uma mulher que, de vez em quando, gosta de deixar os pensamentos fluir pela escrita, uma escrita despretensiosa, mas plena dos sentimentos e emoções com que enfrenta a vida. Assim, as criações intelectuais da Maria Mocha publicadas (textos, fotos) têm direitos de autor que a mesma quer ver respeitados e protegidos. Eventuais créditos de textos ou fotos de outros autores serão mencionados. Aos leitores da Maria Mocha um apelo: leiam, reflitam sobre o que leram, comentem, mas não utilizem indevidamente conteúdos deste blog sem autorização prévia da autora. Obrigada.

Calendário

Dezembro 2016

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens