Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

M(ã)emórias da Maria Mocha

Blogue pessoal que aborda o universo feminino, maternidade, adolescência, resiliência, luta e superação do cancro, partilha de vivências, vida familiar e profissional... e alguma reflexão com humor à mistura.

M(ã)emórias da Maria Mocha

Blogue pessoal que aborda o universo feminino, maternidade, adolescência, resiliência, luta e superação do cancro, partilha de vivências, vida familiar e profissional... e alguma reflexão com humor à mistura.

Insólitos #3

 

Não gosto de bater no ceguinho, mas não posso deixar de contar mais uma espécie de conversação com aquela personagem que vos apresentei aqui. A mulher é um poço de insólitos!

 

Na segunda-feira passada, logo de manhãzinha, enquanto muitos de vocês se babavam a ler o meu sex post agendado na noite do domingo anterior, eu "aguava" e contorcia-me mas era com fome. Sim, estava esfomeada! Adivinham porquê? Porque foi o dia em que me obriguei a ir fazer as análises ao sangue que a médica tinha mandado e que estava sempre a adiar. Não tenho medo de agulhas, mas custa-me muito fazer o que quer que seja de manhã, com fome. Por isso, logo cedo estou habituada a tomar o belo do pequeno-almoço e o café e a partir daí estou operacional. Detesto tudo o que altere esta minha rotina de comer logo cedo. 

 

Bem, estava bastante gente no laboratório de análises e, por isso, ainda demorei um bom bocado a saciar a fome. E quem apareceu lá? A senhora para sempre por mim associada ao comer com sabor a couves cruas, que quando tossia fazia xixi.

Eu devo atrair os assuntos inusitados a esta mulher, porque ela logo iniciou uma explicação da sua estada ali. Com meia dúzia de pessoas que ali estavam, mas tinha que ser a mim que ela iria contar as suas peripécias. Disse ela:

"Que chatice! Estava mesmo a começar a lavar uma parede com lixívia, quando vim para aqui para fazer as análises." 

 Perceberam o sentido disto? 

O que é que há de inesperado em ir fazer análises, se somos nós que decidimos quando vamos, se vamos ou se antes lavamos a porra da parede com lixívia?

É complicado... 

 

 

72 comentários

Comentar post

Pág. 1/3

Mais sobre mim

foto do autor

DIREITOS DE AUTOR (Decreto-Lei n.º 63/85 com as posteriores alterações)

Maria Mocha é o pseudónimo de uma mulher que, de vez em quando, gosta de deixar os pensamentos fluir pela escrita, uma escrita despretensiosa, mas plena dos sentimentos e emoções com que enfrenta a vida. Assim, as criações intelectuais da Maria Mocha publicadas (textos, fotos) têm direitos de autor que a mesma quer ver respeitados e protegidos. Eventuais créditos de textos ou fotos de outros autores serão mencionados. Aos leitores da Maria Mocha um apelo: leiam, reflitam sobre o que leram, comentem, mas não utilizem indevidamente conteúdos deste blog sem autorização prévia da autora. Obrigada.

Calendário

Janeiro 2017

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens