Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

M(ã)emórias da Maria Mocha

Blogue pessoal que aborda o universo feminino, maternidade, adolescência, resiliência, luta e superação do cancro, partilha de vivências, vida familiar e profissional... e alguma reflexão com humor à mistura.

M(ã)emórias da Maria Mocha

Blogue pessoal que aborda o universo feminino, maternidade, adolescência, resiliência, luta e superação do cancro, partilha de vivências, vida familiar e profissional... e alguma reflexão com humor à mistura.

Mais um post para ficar escondido na gaveta?

autocensure_290107_01.jpg

 (Cartoon Grizzly studio)

 

Sou uma blogger muito "suis generis" (singular, vá!). Apesar de obviamente não ser um exclusivo meu, sofro exageradamente de um mal que tolhe a criatividade a qualquer blogger ou aspirante a blogger ou espécie de blogger:

 

A maldita da autocensura!

A mesma besta que sempre me perseguiu na vida, acompanhou-me para aqui qual sombra. Tenho uma enorme insegurança e indecisão em relação ao que posso, devo, quero, escrever e partilhar por aqui. Apesar de o cartoon não ilustrar na perfeição a minha situação, uma vez que nem são as pessoas próximas que lêem o que escrevo porque não sabem do estaminé, continuo mesmo assim a ponderar, filtrar tudo o que vos trago. Porquê? Por consideração e estima a todos os que me seguem e porque acho que não merecem que eu despeje por aqui o meu lixo emocional e mental. E atenção que eu tenho sempre muito lixo para despejar. O lixo que trago (haverá certamente algum!) é trazido inadvertidamente.

 

Mas voltando à besta: este cuidado, este filtro constante, traz-me muitos dissabores. Só eu é que sei o que sofro com isto! Pobre de mim!

 

É ela que faz com que faça e refaça, escreva e reescreva, por vezes o mesmo post. De cada vez que leio alguma coisa que escrevi, encontro defeitos e razões mil para alterar coisas. O pior é que às vezes isto acontece depois da publicação e, por isso, não é de admirar lerem qualquer coisa desta vizinha e quando voltarem a ler pensarem que é outro post qualquer. Garanto que não é esquizofrenia nem bipolaridade, ok?

 

É ela que me faz manter vários posts na gaveta, para nunca publicar. O efeito pretendido é alcançado porque ao escrevê-lo desbobino o que me dá na real gana, e fico aliviada. Mas fica fechado para ninguém ver. E, sei lá!, às vezes poderia ter interesse para alguém... Há gostos para tudo...

 

É ela que me impede de gritar bem alto meia dúzia de palavrões (neste caso, leia-se escrever em caps lock). É verdade: não costumam ver por aqui nem alhos nem aquelas palavras começadas por F e P (lá estou eu!), mas se eu as escrevesse todas as vezes que me apetece, acho que era banida da comunidade. No mínimo pensariam que cresci e fui criada numa casa de hábitos duvidosos, o que não é verdade, que eu até cresci a ser obrigada a ir à missa ao domingo, porra! 

 

É ela que me impede de alertar outrem para alguns erros ortográficos que me fazem eriçar os pelos das pernas. Sim, estou subliminarmente a assumir que neste momento não tenho a depilação feita, mas convenhamos, a época que iniciou é mais propícia ao desleixo e como não sou nada que se pareça com um macaco e este até deverá ser para a gaveta, who gives a fuck? 

Cá está outra vez! Mesmo indo para a gaveta, sai o palavrão em inglês. E bem que senti formigas nos dedos para escrever "que se foda", mas não consegui... 

Voltando aos erros ortográficos: sim, admito que tenho um problema com isso. Sou uma nazi da gramática! Para mim, não é assunto de somenos importância e algo quase quase me impele muitas vezes a corrigir erros com ferocidade quase animal, mas contenho-me. E esta é uma sensação tão má que só deverá ser comparável à de quando se está à beira do orgasmo mas ... ups .... Queriam erotismo, né? Sexta-feira e tal, há todo um ambiente propício, uma disposição natural, né? Pois, mas eu pratico a autocensura, lembram-se? 

 

É ela que me acorrenta o discurso não me permitindo tecer algumas considerações sobre quem se arroga de conhecedor-mor destas lides dos blogs e que, com total ausência de autocrítica e humildade, classifica os outros disto e daquilo qual Bobone da etiqueta blogueira ou psicanalista barata, que mais não é do que inveja dissimulada; ou a quem, não sabendo patavina de determinado assunto, tenta menorizar quem é capaz de sobre ele escrever meia dúzia de ideias encadeadas. Tipo: "Todos estão a falar disto ou gostam daquilo, mas eu sou muito à frente e sou diferente e não falo ou não gosto ou é tudo ao contrário, porque eu sou muito mais esperto", quando a realidade é que não sabe que merda ha de dizer sobre o assunto, a não ser que plagiasse alguma coisa encontrada arbitrariamente num qualquer sítio da internet, porque cultura geral não é definitivamente o seu forte. Ufa! E disse merda! Que evolução!

 

E muito mais haveria para dizer, mas o mais certo é agora a seguir ler e nada me soar bem. Refaço? Não refaço? Publico? Não publico? 

 

PS: Li, reli, refiz qualquer coisita e publico. Fuck it! (em Inglês, pois claro!) Este afinal não fica na gaveta. A ver se começo a conseguir fintar a besta... 

 

37 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

DIREITOS DE AUTOR (Decreto-Lei n.º 63/85 com as posteriores alterações)

Maria Mocha é o pseudónimo de uma mulher que, de vez em quando, gosta de deixar os pensamentos fluir pela escrita, uma escrita despretensiosa, mas plena dos sentimentos e emoções com que enfrenta a vida. Assim, as criações intelectuais da Maria Mocha publicadas (textos, fotos) têm direitos de autor que a mesma quer ver respeitados e protegidos. Eventuais créditos de textos ou fotos de outros autores serão mencionados. Aos leitores da Maria Mocha um apelo: leiam, reflitam sobre o que leram, comentem, mas não utilizem indevidamente conteúdos deste blog sem autorização prévia da autora. Obrigada.

Calendário

Outubro 2016

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens