Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

M(ã)emórias da Maria Mocha

Blogue pessoal que aborda o universo feminino, maternidade, adolescência, resiliência, luta e superação do cancro, partilha de vivências, vida familiar e profissional... e alguma reflexão com humor à mistura.

M(ã)emórias da Maria Mocha

Blogue pessoal que aborda o universo feminino, maternidade, adolescência, resiliência, luta e superação do cancro, partilha de vivências, vida familiar e profissional... e alguma reflexão com humor à mistura.

O peso e eu…

1455901_453834698132971_9128766719314742140_n.jpg

 

Sempre tive uma relação conturbada com a balança. Desde o início da adolescência que não me sinto bem com o meu corpo, embora com a idade isso tenha vindo a dissipar-se. Na verdade, houve certas alturas do meu crescimento e da minha vida em que realmente tive excesso de peso. Como agora, diga-se de passagem… Mas tenho noção de que nunca foi nada exageradamente preocupante. Só que para mim era, e é. E isso levou-me a fazer dietas drásticas e a perder peso de forma extrema na adolescência, ao ponto de a certa altura, com os meus 15 ou 16 anos, estar 6 meses sem período e ter que levar uma injeção para o provocar. O que hoje se chamaria de anorexia…

 

Anyway…

 

A minha tendência para engordar obrigou-me a ter sempre algum (cada vez menos, confesso) cuidado com o que comia. Infelizmente não sou daquelas que podem dizer que tiveram sorte com a genética, algo que aliás me soa sempre a falso. Bullshit! É o tanas é que elas não engordam comendo de tudo! Só se tiverem ténias! Lembra-me uma pessoa que conheço com excesso de peso e que à mesa parece estar sempre com nojo da comida, enjoada e nada lhe saber bem. Nada mais falso e ridículo, é o que é! Com todo aquele peso e sempre tão enjoada, só se a coitada engorda com o ar e o vento!

 

Eu cá gosto de comer e isso vê-se! Aprecio uma boa refeição, os pratos típicos portugueses e não só. Gosto basicamente de tudo, muito especialmente daquilo que engorda. Costumo repetir uma frase que ouço desde pequena, na minha família, onde sempre foram importantes os momentos partilhados à volta de uma mesa: “Quem não é para comer, não é para trabalhar!”. É isto!

 

Nos últimos tempos tenho me descuidado. A doença, o cancro da mama de há 5 anos, também não ajudou nada. Fez-me relativizar tudo, inclusive o meu excesso de peso. Bom para algumas coisas, mas definitivamente não para esta.

 

Neste momento peso 66 kg, que em 1,64m é já excesso de peso. A balança diz que sim, os espelhos dizem que sim e os meus olhos e a minha consciência também. Gostava de emagrecer aí uns 6 quilitos, voltar aos 60 kg, mas tem-me faltado força de vontade para fazer dieta. No entanto, quero mesmo perder peso, até porque com a idade também já noto que a distribuição da gordura no corpo é diferente. Vejo-me hoje com gordura localizada na zona abdominal e isso desnorteia-me completamente. Eu, mesmo gordinha, nunca tinha barriga! O que é isto? Não posso permitir este avanço dos pneus! Agora é que tem mesmo que ser!

 

No fundo, o que é que se passa aqui? Vou ser franca. Sinto que talvez escrevendo sobre esta resolução, ela se concretize mais facilmente… Com tantas testemunhas e tudo… Eu nunca fui de faltar a um compromisso assumido!

 

Bem, vou tentar. Depois conto a evolução da coisa…ou não.

 

(Nota: Não sei os créditos da imagem, por ter sido partilhada por alguém que não fez referência a isso. Mas achei tão engraçada! Que se lixe! Desta vez vai assim mesmo.)

Mais sobre mim

foto do autor

DIREITOS DE AUTOR (Decreto-Lei n.º 63/85 com as posteriores alterações)

Maria Mocha é o pseudónimo de uma mulher que, de vez em quando, gosta de deixar os pensamentos fluir pela escrita, uma escrita despretensiosa, mas plena dos sentimentos e emoções com que enfrenta a vida. Assim, as criações intelectuais da Maria Mocha publicadas (textos, fotos) têm direitos de autor que a mesma quer ver respeitados e protegidos. Eventuais créditos de textos ou fotos de outros autores serão mencionados. Aos leitores da Maria Mocha um apelo: leiam, reflitam sobre o que leram, comentem, mas não utilizem indevidamente conteúdos deste blog sem autorização prévia da autora. Obrigada.

Calendário

Abril 2016

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens