Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

M(ã)emórias da Maria Mocha

Blogue pessoal que aborda o universo feminino, maternidade, adolescência, resiliência, luta e superação do cancro, partilha de vivências, vida familiar e profissional... e alguma reflexão com humor à mistura.

M(ã)emórias da Maria Mocha

Blogue pessoal que aborda o universo feminino, maternidade, adolescência, resiliência, luta e superação do cancro, partilha de vivências, vida familiar e profissional... e alguma reflexão com humor à mistura.

Relíquias.

Recentemente, em conversa com os nossos filhos, falávamos da evolução ao nível da tecnologia, desde o tempo em que tínhamos a idade deles.

Entre outras coisas, contámos-lhes que só tivémos telemóvel já em adultos. Dissémos-lhes que ainda somos do tempo em que o telemóvel servia basicamente para telefonar. Tive a nítida sensação, pelas expressões que fizeram, que eles sentiram que estavam a falar com dois cotas da idade da pedra. E pensando bem, considerando que os telemóveis da época eram aqueles Nokia, até faz algum sentido. 


Este, se não foi o primeiro que tive, não anda muito longe disso. E o que é certo é que cá está ele, como uma rocha, intacto. Tem alguns riscos, mas vejam lá se o ecrã está estilhaçado como acontece com os atuais. Nada disso!

 

16114818_506149759555748_4564243669041396520_n.jpg

 

E agora os meus caros ficaram a questionar-se porque é que eu ainda guardo esta "relíquia", não é? É que eu tenho a minha faceta de sucateira. Tenho dificuldade em livrar-me dos meus pertences, mesmo que já não os use. Os telemóveis velhos estão todos ali guardados numa gaveta, a ocupar espaço. Tenho no roupeiro roupa do século dos Afonsinhos, que já nem me serve, à espera de um milagre. Guardo papéis e documentos que já não me fazem falta nenhuma. Até faturas do gás da empresa anterior. Acho que posso precisar de fazer algum historial. Tontices! Mas sempre me podia dar para coisa pior... 

 

 

 

14 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

DIREITOS DE AUTOR (Decreto-Lei n.º 63/85 com as posteriores alterações)

Maria Mocha é o pseudónimo de uma mulher que, de vez em quando, gosta de deixar os pensamentos fluir pela escrita, uma escrita despretensiosa, mas plena dos sentimentos e emoções com que enfrenta a vida. Assim, as criações intelectuais da Maria Mocha publicadas (textos, fotos) têm direitos de autor que a mesma quer ver respeitados e protegidos. Eventuais créditos de textos ou fotos de outros autores serão mencionados. Aos leitores da Maria Mocha um apelo: leiam, reflitam sobre o que leram, comentem, mas não utilizem indevidamente conteúdos deste blog sem autorização prévia da autora. Obrigada.

Calendário

Janeiro 2017

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens