Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

M(ã)emórias da Maria Mocha

Blogue pessoal que aborda o universo feminino, maternidade, adolescência, resiliência, luta e superação do cancro, partilha de vivências, vida familiar e profissional... e alguma reflexão com humor à mistura.

M(ã)emórias da Maria Mocha

Blogue pessoal que aborda o universo feminino, maternidade, adolescência, resiliência, luta e superação do cancro, partilha de vivências, vida familiar e profissional... e alguma reflexão com humor à mistura.

Sexo à segunda... no Natal? Tema um bocadinho inconveniente, não?


15622614_1490425894304829_7774146478440288454_n.jp

 

Isto de falar de sexo em plena época natalícia parecer-me-ia um bocado despropositado, não fosse eu completamente desligada dessas crenças castradoras da religião. Felizmente, até encontrei esta imagem que combina Natal e sexo de forma humorística e, pronto, assunto resolvido. É desta forma que abordo o tema sexo hoje. Falo hoje da (in)capacidade de alguns homens darem prazer à sua mulher.  

 

Os homens vão ficar chocados com isto, mas eu hoje venho aqui afirmar, sem medos , que não é qualquer um que consegue satisfazer uma mulher. E a "culpa" não é exclusivamente masculina. Mulher é bicho complicado, convenhamos. Muitas vezes nem a cabeça nem outras questões anatómicas ajudam à festa. Em muitos casos, também a possibilidade de fingir, afasta o prazer feminino do casal uma vida inteira. Quem nunca fingiu para não ferir em determinada altura o companheiro, que atire a primeira pedra. Pois é... O problema é quando fingir deixa de ser esporádico para passar a ser sistemático, quando não se consegue um grau de intimidade que permita uma sexualidade prazerosa a dois. Por isso é que eu não consigo dissociar a sexualidade do amor, do conhecimento profundo do outro, da tal intimidade física e psicológica. 

 

Chamem-me doida, mas uma das grandes preocupações que tenho em relação ao futuro da minha filha (a par do futuro profissional, da saúde e essas coisas todas que se deseja para um filho), é que ela encontre alguém com quem usufrua em pleno da sexualidade. Às vezes penso que não bato bem da bola, mas este é efetivamente um desejo que tenho. É que algo me diz que há por este mundo fora (para não dizer, à minha volta) muitas mulheres emparelhadas mas sexualmente insatisfeitas...  

 

 

 

62 comentários

Comentar post

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

DIREITOS DE AUTOR (Decreto-Lei n.º 63/85 com as posteriores alterações)

Maria Mocha é o pseudónimo de uma mulher que, de vez em quando, gosta de deixar os pensamentos fluir pela escrita, uma escrita despretensiosa, mas plena dos sentimentos e emoções com que enfrenta a vida. Assim, as criações intelectuais da Maria Mocha publicadas (textos, fotos) têm direitos de autor que a mesma quer ver respeitados e protegidos. Eventuais créditos de textos ou fotos de outros autores serão mencionados. Aos leitores da Maria Mocha um apelo: leiam, reflitam sobre o que leram, comentem, mas não utilizem indevidamente conteúdos deste blog sem autorização prévia da autora. Obrigada.

Calendário

Dezembro 2016

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens