Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

M(ã)emórias da Maria Mocha

Blogue pessoal que aborda o universo feminino, maternidade, adolescência, resiliência, luta e superação do cancro, partilha de vivências, vida familiar e profissional... e alguma reflexão com humor à mistura.

M(ã)emórias da Maria Mocha

Blogue pessoal que aborda o universo feminino, maternidade, adolescência, resiliência, luta e superação do cancro, partilha de vivências, vida familiar e profissional... e alguma reflexão com humor à mistura.

“Tenho más notícias: estou morta.”

 

Cada vez são mais os relatos de casos de mulheres e mães que em fases terminais de cancro, antecipando a própria morte, deixam cá testemunhos emotivos para os entes queridos, como é o caso que acabei de ler. Como as compreendo! Deve ser a maior angústia de um(a) doente terminal saber que vai deixar os seus, principalmente para uma mãe.

 

É como se assim contrariassem a própria morte e continuassem por cá mais um tempo… Neste caso, admiro o humor com que esta mãe lidou com a sua sentença de morte. Só me ocorre dizer aquela palavra agora muito em uso no futebol, mas que ganha um significado muito mais rico neste e noutros casos como este: “RESPECT”!

 

Eu, como já aflorei aqui há uns dias e posts atrás, sinto o fantasma do cancro sempre presente desde 2010 e tenho uma certeza angustiante de que será ele que me levará. E, como também já confessei, não é nada fácil viver com esta certeza.

 

Criar esta página e escrever sobre este assunto, e outros que me vão moendo o juízo ou adoçando os dias (nem tudo é mau!) foi uma forma de mais tarde ser recordada pelos meus amores. É como um diário, mas sem cadeado, já que não quero escrever só para ser lido por mim. Gosto de audiência! LOL! Só lamento a fraca assiduidade com que escrevo, por falta de tempo, e o facto de não ter muitos seguidores e de ainda não ter tido muita interacção por parte desses mesmos seguidores… Enfim, tenho alguns poucos mas bons!

 

Esta página, ou blogue pessoal, é também a terapia de que eu necessitava para manter alguma sanidade mental. (Bem, esta parte é difícil, que eu sou um bocadinho destrambelhada da cabeça, confesso!!! Eh eh eh )

 

E foi assim que eu iniciei este mês a “Maria Mocha” (que não é o meu verdadeiro nome, mas tem um significado muito especial para mim … um dia talvez fale sobre isso aqui.) E pronto: espero dar continuidade à “Maria Mocha” por muitos saudáveis e felizes anos. Porque eu sou das que fintou a morte. Tenho boas notícias: estou viva! (o caso de que falo está em http://www.alucinados.pt/tenho-mas-noticias-estou-morta-a-carta-de-despedida-desta-mae-fez-100-000-pessoas-chorarem-e-rirem-no-facebook/)

Mais sobre mim

foto do autor

DIREITOS DE AUTOR (Decreto-Lei n.º 63/85 com as posteriores alterações)

Maria Mocha é o pseudónimo de uma mulher que, de vez em quando, gosta de deixar os pensamentos fluir pela escrita, uma escrita despretensiosa, mas plena dos sentimentos e emoções com que enfrenta a vida. Assim, as criações intelectuais da Maria Mocha publicadas (textos, fotos) têm direitos de autor que a mesma quer ver respeitados e protegidos. Eventuais créditos de textos ou fotos de outros autores serão mencionados. Aos leitores da Maria Mocha um apelo: leiam, reflitam sobre o que leram, comentem, mas não utilizem indevidamente conteúdos deste blog sem autorização prévia da autora. Obrigada.

Calendário

Janeiro 2016

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens