Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

M(ã)emórias da Maria Mocha

Blogue pessoal que aborda o universo feminino, maternidade, adolescência, resiliência, luta e superação do cancro, partilha de vivências, vida familiar e profissional... e alguma reflexão com humor à mistura.

M(ã)emórias da Maria Mocha

Blogue pessoal que aborda o universo feminino, maternidade, adolescência, resiliência, luta e superação do cancro, partilha de vivências, vida familiar e profissional... e alguma reflexão com humor à mistura.

Facto: nas mulheres, o sexo melhora com a idade!

 

 

Pois é, miúdas mais novas. Se ainda não encontraram o vosso lugar prazeroso no mundo da sexualidade partilhada com um parceiro, não desesperem. Só pode melhorar! Não sou eu que o digo. É um artigo da Visão que o diz. E eu concordo. Até vou mais longe afirmando que até ao início da idade adulta é preciso ter muita sorte com os parceiros para uma mulher obter satisfação plena das relações sexuais que vai mantendo. E isso ainda é mais evidente em relações ocasionais. Isto porque eu acredito que o tempo, o conhecimento profundo de nós próprios e do outro e a aprendizagem partilhada, nestas coisas da sexualidade, são a chave da felicidade  suprema. 

 

Quanto à minha perceção sobre as razões que poderão estar na base de a fruição da sexualidade melhorar com a idade no universo feminino, estudos à parte, acredito que há fatores que mais influenciam a fruição plena da sexualidade nas mulheres maduras.

 

Desde logo, com a idade as mulheres perdem muito da insegurança típica dos primeiros anos da juventude e aprendem a aceitar melhor o seu corpo e, consequentemente, a sentirem-se mais espontâneas, mais libertas e abertas a novas experiências e até mais sensuais. Demonstram muito mais desejo sexual e, consequentemente, mais  iniciativa na cama (ou noutro lugar qualquer...). 

 

É minha convicção que nos primeiros anos da juventude a insegurança leva a uma maior preocupação em agradar ao parceiro do que a si própria. E é minha convicção também que é neste contexto de início de relações ou em relações ocasionais que as mulheres mais fingem orgasmos. Quem nunca o fez, que atire a primeira pedra. Ah, pois é! Todas já o fizemos! A verdade é que a partir de certa idade a mulher já não faz esse frete para que o parceiro se sinta feliz. A sua própria felicidade passa a ocupar a dianteira das suas preocupações. Percebe que, se não foi bom, o melhor é mesmo assumi-lo, conversar sobre isso e, com honestidade, essas situações propícias ao fingimento e à mentira até deixam de acontecer. Idealmente, com a necessária intimidade, passa a ser bom para os dois sem exceção. Os dias em que acontecia uma parte ficar a "chuchar no dedo" já eram! 

 

Com o tempo, em relações duradouras, a quantidade é substituída pela qualidade. Sabemos que regra geral os homens, na juventude, só pensam em sexo, sexo a toda a hora (Tchiii! Já foi há tanto tempo, que já nem me lembro bem!...), muitas vezes precipitado, com poucos ou nenhuns preliminares e sem ambiente propício às "cabeças femininas", que são bué complexas, como sabemos. Enquanto que as mulheres poderiam manter a mesma frequência de atividade sexual ao longo da vida (admito que esta é uma área em que é mais fácil ser mulher), convenhamos que no sexo masculino já não é tão fácil. Por isso é que os comprimidos azuis foram inventados. É claro que nuns e noutros há fases em que o desejo sexual aumenta ou diminui, mas isso nas mulheres não é visível a olho nú, enquanto que a fisiologia e mecânica masculinas não podem ser dissimuladas, não é? O que nos vale é que, nesta questão do sexo, a frequência não é o único requisito para uma sexualidade feliz. Menos acaba muitas vezes por ser mais. 

 

Só há um senão nesta evolução da fruição da sexualidade em tudo favorável à mulher madura. É que quando ela está apta a tudo, mesmo tudo, malabarismos na cama incluídos, as dores nas "cruzes", o reumático ou outra qualquer mazela da idade atacam e pronto, lá se vai o clima e é ver-nos a desejar ter 20 anos outra vez... 

 

(Fonte da imagem: http://visao.sapo.pt/visaomais/2017-05-26-Melhor-sexo-para-as-mulheres--E-nesta-idade)

 

 

23 comentários

  • Imagem de perfil

    Maria Mocha 05.06.2017 16:45

    Tens que ser mais otimista. Há sempre uma tampa para cada tacho.
  • Imagem de perfil

    O Paciente Impaciente 05.06.2017 16:48

    Dizem que sim mas eu sinceramente já não ligo a isso mas acho que também começo a perder a vontade de conhecer pessoas, parece que anda tudo com a cabeça no ar.
  • Imagem de perfil

    Maria Mocha 05.06.2017 20:05

    Há fases em que perdemos a fé na humanidade. Mas depois passa...
  • Imagem de perfil

    O Paciente Impaciente 05.06.2017 20:08

    Eu acho que no meu caso é diferente, não sei se te acontece ou se já te aconteceu, mas sabes aqueles momentos em que estás com uma pessoa que te parece que não bate bem da cabeça? Ou seja, que faça com que não tenhas paciência para a aturar? Acontece-me muita vez, ainda no sábado houve aqui as festas da cidade e uma amiga da minha irmã não parava de olhar para mim de lado e depois tinha aquele riso que demonstrava gozo ou até mesmo sem juízo, já me estava a passar.
  • Imagem de perfil

    Maria Mocha 05.06.2017 21:34

    Se calhar és demasiado seletivo, não?
  • Imagem de perfil

    O Paciente Impaciente 05.06.2017 21:53

    Nada disso, as pessoas é que me julgam pela aparência e eu também já não tenho paciência para as aturar.
  • Imagem de perfil

    Maria Mocha 05.06.2017 22:36

    Parece-me que tens que abrir mais o teu coração. Se partires do princípio de que nunca ninguém gosta de ti, nunca vais ver para além disso. Não será assim?
  • Imagem de perfil

    O Paciente Impaciente 05.06.2017 22:41

    Talvez tenhas razão mas acredita que aqui as pessoas julgam muito pela aparência.
  • Imagem de perfil

    Maria Mocha 05.06.2017 22:46

    Bem, isso não será só aí. Hoje em dia há o culto da aparência, como sabes. E as mulheres ainda sofrem mais com isso.
  • Imagem de perfil

    O Paciente Impaciente 05.06.2017 22:51

    Se as mulheres também sofrem isso já não sei, mas o que vejo todos os dias é que as pessoas me tiram do sério por causa disso e à medida que vou ficando mais velho vou tendo menos vontade de falar com elas por causa disso.
  • Imagem de perfil

    Maria Mocha 05.06.2017 23:34

    Não podes generalizar. As pessoas não são todas iguais, felizmente.
  • Imagem de perfil

    O Paciente Impaciente 06.06.2017 00:10

    Gostava tanto que um dia alguma rapariga aceitasse sair comigo sem me julgar.
  • Imagem de perfil

    Maria Mocha 06.06.2017 14:08

    Isso há de acontecer. Tem calma. Às vezes é quando menos se espera.
  • Imagem de perfil

    O Paciente Impaciente 06.06.2017 14:09

    Começo é a pensar que as relações amorosas não são para mim.
  • Imagem de perfil

    Maria Mocha 06.06.2017 14:33

    Com essa atitude pessimista é que não dás a volta à situação. Pensa nisto.
  • Imagem de perfil

    O Paciente Impaciente 06.06.2017 14:34

    Sim eu sei, estava era a querer dizer que corre sempre tudo mal.
  • Imagem de perfil

    Maria Mocha 06.06.2017 14:40

    O que eu quero dizer é que quando achamos que corre tudo mal, acaba mesmo por correr.
  • Imagem de perfil

    O Paciente Impaciente 06.06.2017 14:42

    E quando o erro é da parte de outras pessoas?
  • Imagem de perfil

    Maria Mocha 06.06.2017 14:43

    Aí o que tens a fazer é partir para outra! Com otimismo!
  • Imagem de perfil

    O Paciente Impaciente 06.06.2017 14:46

    Aí é que está, é mais fácil encontrar alguém que nos julgue do que nos dê apoio, e nos dias de hoje parece que és obrigada a ter certos requisitos, cara bonita, alta, corpo perfeito, olhos azuis, dentes perfeitos, etc.
    Se não tiveres nada disso as pessoas nem olham para ti.
  • Imagem de perfil

    Maria Mocha 06.06.2017 14:57

    O que não falta são pessoas felizes no amor e que não têm olhos azuis e todos esses outros requisitos. Desculpa, mas isso não é argumento. O teu maior problema parece ser a fraca auto-estima. Pensa nisto que te estou a dizer.
  • Imagem de perfil

    O Paciente Impaciente 06.06.2017 15:02

    Podes não acreditar mas é o que vejo, o que estou a tentar dizer é que há quem nos julgue pela a aparência sem nos conhecer primeiro, irei pensar sim mas vou-te dar um exemplo: todos os dias de manhã me cruzo com uma rapariga que é minha "amiga" no facebook e a única coisa que lhe digo é bom dia, ela responde o mesmo mas não olha para mim e dá a entender que não tem interesse em conversar comigo e o problema é que eu vendo que as pessoas não falam comigo fico a pensar que elas não têm vontade de o fazer, já aconteceu meter conversa com raparigas conhecidas no facebook e elas chegarem a um ponto de não responderem mais mesmo se eu lhes disser coisas do dia-a-dia.
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

    Mais sobre mim

    foto do autor

    DIREITOS DE AUTOR (Decreto-Lei n.º 63/85 com as posteriores alterações)

    Maria Mocha é o pseudónimo de uma mulher que, de vez em quando, gosta de deixar os pensamentos fluir pela escrita, uma escrita despretensiosa, mas plena dos sentimentos e emoções com que enfrenta a vida. Assim, as criações intelectuais da Maria Mocha publicadas (textos, fotos) têm direitos de autor que a mesma quer ver respeitados e protegidos. Eventuais créditos de textos ou fotos de outros autores serão mencionados. Aos leitores da Maria Mocha um apelo: leiam, reflitam sobre o que leram, comentem, mas não utilizem indevidamente conteúdos deste blog sem autorização prévia da autora. Obrigada.

    Calendário

    Junho 2017

    D S T Q Q S S
    123
    45678910
    11121314151617
    18192021222324
    252627282930

    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Mensagens