Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

M(ã)emórias da Maria Mocha

Blogue pessoal que aborda o universo feminino, maternidade, adolescência, resiliência, luta e superação do cancro, partilha de vivências, vida familiar e profissional... e alguma reflexão com humor à mistura.

M(ã)emórias da Maria Mocha

Blogue pessoal que aborda o universo feminino, maternidade, adolescência, resiliência, luta e superação do cancro, partilha de vivências, vida familiar e profissional... e alguma reflexão com humor à mistura.

Nonsense ou como "ajavardar" um post.

porco-feliz-dos-desenhos-animados-engraçados-2290

 

Hoje trago conhecimento, cultura! Também isto aqui na chafarica não pode ser só assuntos sem jeito, não é? Por isso, hoje vou partilhar uma curiosidade sobre os porcos e garanto que não se trata de nenhuma mensagem subliminar a propósito da ganância de porcos(as) sujos(as) que andam aí. Não! É só mesmo sobre porcos, suinos. 

 

Fiz uma descoberta sobre este bichinho tão oinc oinc. Duas, aliás. Cá vai!

 

1 - É fisicamente impossível para os porcos olharem para o céu. Não faria muito sentido, portanto, estar a referir-me metaforicamente aos bispos da IURD ou algo que o valha, sendo eles tão próximos do céu e de Deus. Bate tudo certo até aqui.

 

2 - O orgasmo dos porcos dura 30 minutos. Sim, 30 minutos! Com um orgasmo destes acho que não haveria vasectomia que lhes valesse... Por isso é que os porcos não adotam bácoros, estão a ver!? Aquilo é que seria queimar calorias, pensei logo eu para os meus botões. Fiquei sem saber é se esta dádiva (dos 30 minutos) é exclusiva dos porcos ou se as porcas também têm direito a ela. 

 

Moral da estória: 

Com um orgasmo de 30 minutos, para que é que os porcos quereriam olhar para o céu?! 

 

 

Pérolas para porcos!

 

FB_IMG_1494611178084.jpg

 

 

De repente vejo a minha bolha rebentar, o meu mundo desmoronar-se, e abate-se sobre mim uma apatia imensa, uma inércia, uma vontade de me isolar, no escuro, e todas as vozes ao meu redor me mexem com o sistema nervoso e tenho vontade de gritar "Calem-se! Vão-se embora! Saiam daqui! Deixem-me em paz!".

 

Já vos tinha dito que tenho um sistema... nervoso? Pois tenho. E não consigo livrar-me deste maldito sistema... nervoso. Tenho também aquilo que os ingleses chamam de "overthinking". Cismo demais! Quando enfio uma preocupação na minha cabeça, não há meio de ver-me livre dela. Raisparta! Bardamerda para isto!

 

Não! Não morreu ninguém, não perdi o emprego, não está nenhum ente querido doente, o meu marido não me enfeitou a testa. "Só" tive uma desilusão muito grande com pessoas próximas no trabalho, pessoas que eu pensava serem leais e verdadeiras para comigo. E isso para mim é coisa grave. É sério. É triste. Apanhou-me desprevenida. Ao ponto de ontem não ter conseguido "produzir" nada no emprego e ter passado o dia a empreender naquilo. Ao ponto de ter equacionado hoje não me levantar da cama, não me ralar com quem conta comigo. Afinal, com quem posso contar eu?

 

Mas mais uma vez vou enfrentar. Pérolas para porcos, é o que é!

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

DIREITOS DE AUTOR (Decreto-Lei n.º 63/85 com as posteriores alterações)

Maria Mocha é o pseudónimo de uma mulher que, de vez em quando, gosta de deixar os pensamentos fluir pela escrita, uma escrita despretensiosa, mas plena dos sentimentos e emoções com que enfrenta a vida. Assim, as criações intelectuais da Maria Mocha publicadas (textos, fotos) têm direitos de autor que a mesma quer ver respeitados e protegidos. Eventuais créditos de textos ou fotos de outros autores serão mencionados. Aos leitores da Maria Mocha um apelo: leiam, reflitam sobre o que leram, comentem, mas não utilizem indevidamente conteúdos deste blog sem autorização prévia da autora. Obrigada.

Calendário

Maio 2018

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens