Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

M(ã)emórias da Maria Mocha

Blogue pessoal que aborda o universo feminino, maternidade, adolescência, resiliência, luta e superação do cancro, partilha de vivências, vida familiar e profissional... e alguma reflexão com humor à mistura.

M(ã)emórias da Maria Mocha

Blogue pessoal que aborda o universo feminino, maternidade, adolescência, resiliência, luta e superação do cancro, partilha de vivências, vida familiar e profissional... e alguma reflexão com humor à mistura.

Há Natais e Natais...

48214883_2442131565811470_4220068194548711424_n.jp

Este ano não comprei uma única prenda de Natal! Nem uma! 

Este ano não enfrentei, nem pretendo enfrentar, as multidões de gente nos centros comerciais e afins. Resisto estoicamente ao apelo desenfreado ao consumo. 

Este ano vou comprar só as prendas que são mesmo necessárias, obrigatórias. E será só nos saldos, no início de janeiro. E sinto-me tãããoooo bem com isso!

Este ano informei as pessoas próximas que também eu não quero prendas. Longe vai o tempo em que ansiava por prendas. Chama-se a isto envelhecer ficar mais sábio e valorizar o que realmente importa.

Este ano não quero este Natal que temos hoje. Queria antes o Natal da família. Mais do sentimento e menos da posse e ostentação. Mais da consideração e alegria de comungar da companhia uns dos outros e menos da inveja e do descaso. 

Eu que gostava tanto do Natal...

 

Balanço da quadra natalícia: a saga das prendas.

15622748_1816112828717493_4260571320327288349_n.jp

 

Este ano fizemos contenção de despesas cá em casa. E fizémo-la por várias razões, entre as quais a perspetiva de investir na mudança de casa e a perceção cada vez mais consciente de que estamos a criar os miúdos na crença de que tudo é fácil de obter sem esforço. Esta segunda razão foi definitivamente a que pesou mais na nossa decisão.

 

Ambos queriam como prenda de Natal senão a última versão do iphone, andava lá perto. Era um modelo de um número qualquer XPTO que eu não fixei (acho graça a esta coisa de os modelos irem avançando nos números...). Não receberam nada disso, claro. Receberam presentes mais em conta, que acabaram por ser eles a escolher dentro do orçamento que definimos. E explicámos porquê. Explicámos-lhes que o preço de um telemóvel daqueles ultrapassa o que muitas famílias têm para gerir de orçamento familiar mensal. Explicámos o difícil que deverá ser viver com o salário mínimo e conseguir colocar comida na mesa todos os dias aos filhos e vesti-los com essa miséria de ordenado. Dissemos-lhes que era imoral gastar essa verba num telemóvel, apesar de o podermos fazer.

 

Foram vencidos, mas nem por isso muito convencidos. Esta é mesmo uma geração de insatisfeitos crónicos. Acho que a sociedade devia mesmo pôr os olhos neste problema. É que nós cá em casa resolvemos o problema desta maneira, mas já sei que o próximo passo será os meus filhos nos confrontarem com as prendas recebidas pelo amigo X, Y e Z, que receberam tudo aquilo que eles queriam e até têm más notas e chumbam na escola e eles têm boas notas e blá blá blá. É difícil gerir isto... 

 

 

Lá terá que ser...

 

Tenho uma confissão a fazer. Estamos a uns escassos 6 dias do Natal e cá em casa ainda não há prendas para quase ninguém. Sim, continuo sem espírito natalício. 

 

Mas hoje tenho mesmo que ir comprar as prendas de Natal. Hoje! À portuguesa. Último domingo antes do Natal!!! Bem, ainda podia ser pior, podia ser na véspera...

 

Desejem-me sorte, que isto de me enfiar num centro comercial apinhado de gente vai ser dose. Parece que já os estou a ver... 

 

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

DIREITOS DE AUTOR (Decreto-Lei n.º 63/85 com as posteriores alterações)

Maria Mocha é o pseudónimo de uma mulher que, de vez em quando, gosta de deixar os pensamentos fluir pela escrita, uma escrita despretensiosa, mas plena dos sentimentos e emoções com que enfrenta a vida. Assim, as criações intelectuais da Maria Mocha publicadas (textos, fotos) têm direitos de autor que a mesma quer ver respeitados e protegidos. Eventuais créditos de textos ou fotos de outros autores serão mencionados. Aos leitores da Maria Mocha um apelo: leiam, reflitam sobre o que leram, comentem, mas não utilizem indevidamente conteúdos deste blog sem autorização prévia da autora. Obrigada.

Calendário

Dezembro 2018

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens