Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

M(ã)emórias da Maria Mocha

Blogue pessoal que aborda o universo feminino, maternidade, adolescência, resiliência, luta e superação do cancro, partilha de vivências, vida familiar e profissional... e alguma reflexão com humor à mistura.

M(ã)emórias da Maria Mocha

Blogue pessoal que aborda o universo feminino, maternidade, adolescência, resiliência, luta e superação do cancro, partilha de vivências, vida familiar e profissional... e alguma reflexão com humor à mistura.

Um projeto pessoal...

money-banking-realty-estate_agent-dream_home-real_

Ando de olho num lote de terreno aqui perto, num local que me agrada sobremaneira, para, a seu tempo, construir uma vivenda. Já há algum tempo que se discute essa possibilidade cá em casa. O apartamento onde vivemos, um T4, é grande, mas começa a faltar-me espaço, principalmente para arrumações. Não sou muito exigente, mas tenho um sonho. Riam-se, vá! Gostava de vir a ter um quarto com closet, onde tivesse espaço suficiente para ter as minhas tralhas todas arrumadinhas e expostas de maneira organizada. Como nos filmes. Basicamente esta é a minha grande ambição no que diz respeito a uma casa. Esse e ter uma mobília mais moderna e de tons mais claros. A minha é mais para o clássico e já estou cansada dela. Mas este sonho pode esperar. O essencial mesmo seria espaço para arrumação. Não ambiciono nada de piscinas nem novos-riquismos desse tipo. Só uma coisa deste tipo:

2015-01-27-max1024_KLA_Referenz_Ankleidejpg.jpg

 (foto daqui)

 

Agora, com o problema da lombociatalgia, ainda senti mais a dificuldade que será, daqui a uns anos, com as artroses e o reumático, subir para um terceiro andar sem elevador. Não será fácil.

 

O problema é que o M adora viver neste apartamento, principalmente pela vista que tem. Eu também gosto (quando o comprámos, foi mesmo pela vista e por ser muito espaçoso para apartamento), mas sinto que teremos que ter outra solução para o futuro.

 

O problema também é o facto de o M ser muito agarrado às coisas e às rotinas. Demonstra grande resistência à mudança. Não é nada de arriscar. Eu também não, mas mesmo assim sou mais aventureira e aberta à mudança. Gosto de abraçar projetos novos. Isso dá-me motivação extra nesta vida monótona e cinzentona. Com ele, qualquer mudança tem que ser suada, tirada a ferros. Eu a insistir e o M a resistir. Sempre foi assim com todos os nossos projetos ou quando eu quis sonhar mais alto. Ele é muito agarrado ao que está seguro, fiel às suas coisas. Mas não me posso queixar. Costumo dizer que esta é também a garantia que tenho de que ele nunca se aventurará em "mijar fora do penico". 

 

Finalmente, o problema maior é que o meu interesse e curiosidade lá me levou a saber informações sobre o lote e fiquei a saber que para um terreno de cerca de 550 m2, o dono pede 50 mil euros.  Um bocado carote demais para nós. Um bocado caro, ponto final. Não acham? É impressão minha ou no negócio imobiliário não houve quebras nos preços devido à crise? Parece que continuou sempre tudo caríssimo. E, neste caso, estamos a falar de uma terra de província... 

 

Resta saber se pode haver ainda lugar a negociação ou não. Mas já não tenho grandes expetativas. Será talvez um projeto pessoal novamente adiado... 

 

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

DIREITOS DE AUTOR (Decreto-Lei n.º 63/85 com as posteriores alterações)

Maria Mocha é o pseudónimo de uma mulher que, de vez em quando, gosta de deixar os pensamentos fluir pela escrita, uma escrita despretensiosa, mas plena dos sentimentos e emoções com que enfrenta a vida. Assim, as criações intelectuais da Maria Mocha publicadas (textos, fotos) têm direitos de autor que a mesma quer ver respeitados e protegidos. Eventuais créditos de textos ou fotos de outros autores serão mencionados. Aos leitores da Maria Mocha um apelo: leiam, reflitam sobre o que leram, comentem, mas não utilizem indevidamente conteúdos deste blog sem autorização prévia da autora. Obrigada.

Calendário

Novembro 2016

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens